Post 1

Post 1
Coleção Uh Lalah by Karol Pinheiro

Post 2

Post 2
Aprenda a fazer escamas de sereia no PicsArt

Post 3

Post 3
Uma conversa sobre signos

DIY: ticket do amor

17 de agosto de 2016
Não é dia dos namorados nem nenhuma data especial, mas eu estava olhando uns blogs por aí e encontrei esse DIY muito fofo no blog da Adri, e resolvi fazer para o meu boy.
É sempre bom fazer essas surpresinhas no relacionamento, para sair da rotina e usar a criatividade. Além de ser bem legal e criativo, não gasta quase nada. Você vai precisar apenas de uma impressão, envelopes, uma tesoura e bastante amor e carinho na hora da preparação do presentinho.

DOWNLOAD:

  • Primeiro faça o download do arquivo e imprima em um papel A4 normal, mais grosso, ou brilhante, vai da sua preferência.
  • Depois corte os tickets.
  • Coloque-os  em um envelope, como os tickets são do tamanho 16,5 cm de largura e 5,5 cm de altura, depois da impressão comprem um envelope maior para caber direitinho dentro dele. Como eu não sabia o tamanho que iria ficar, comprei um envelope comum e vou ter que dobrar o tickt para caber, então fica a dica aí.
  • Vocês podem enfeitar o envelope como quiserem, e depois é só entregar para o boy e aproveitar com ele alguns momentos únicos e especiais de vocês.
Olha como são fofinho esses tickets! A Ari deu idéias como jantar, massagem, cineminha em casa, café da manha na cama, mas você pode fazer como preferir e achar melhor. Por exemplo “Tomar sorvete juntinhos” com o bônus de “ descubra meu sabor favorito”, e por ai vai. No caso, eu vou trocar a pipoca do cinema em casa por pizza, porque é uma coisa que nós dois gostamos muito.

Se forem fazer em datas especiais, os tickets podem ir acompanhado com o seu presente, pois além do presente ele ganha vários tickets para usar com você depois. Depois me contem se o boy de vocês gostaram, e quais foram as idéias que tiveram para colocar nos tickets. Sempre que fizerem algo de DIY do blog marquem a gente com a hastag: #uhlalahblog para a gente ver como ficou. Quero respostas ein meninas! E meninos que estiverem lendo este post também vale fazer para sua namorada, tenho certeza de que ela vai adorar! Bom, espero que tenham gostado, e espero que tenham dias cheios que coisas fofas e brilhantes.
   

Mini-jardim: como fazer um terrário

15 de agosto de 2016
Mini jardins, são ambientes onde se é possível reproduzir as condições necessárias para o cultivo de plantas. São ótimos itens de decoração e deixam qualquer espaço mais charmoso, seja o seu quarto, sala ou escritório. Então, se você tem algum recipiente de vidro parado em casa e está pensando em um novo objeto para decoração, aprenda a fazer um mini-jardim! Eles são lindos e super simples de fazer e manter. Conversamos com o Carlos Lucidi, do Rosa de Pedra, que ensinou passo a passo como montar seu próprio terrário, alem de várias dicas de cuidado.
Confira os materiais necessários:

01- Recipiente de vidro
02- Pá
03- Terra para plantio
04- Areia
05- Carvão mineral
06- Plantas suculentas
07- Pedras decorativas
08- Pedras naturais
09- Cascalho

PASSO A PASSO:

1- Limpe o recipiente de vidro (de preferência com álcool).
2- Preencha uma camada com cerca de 5 cm de pedras decorativas por todo o vidro.
3- Por cima das pedras, preencha uma camada de areia grossa.
4- Depois uma camada mais fina de cascalho misturado ao carvão mineral.

Atenção: Todo esse procedimento auxiliará a segurar a água no ambiente.

5- Faça uma camada de terra preparada, essa camada deverá ser de acordo com o tamanho das raízes das plantas.
6- Em seguida, replante as mudas respeitando as técnicas de plantio necessárias, ou seja, retire a planta do seu ambiente apenas na hora do replantio, remova o excesso de terra sem agressão, replante respeitando o limite das raízes e do caule com o solo.
7- Agora é só decorar de acordo com seu gosto!
Quais as plantas mais adequadas para se colocar no terrário?
"Pequenas mudas de plantas, procure selecionar plantas variadas que necessitem da mesma iluminação e quantidade de água. Atente-se as com as condições de cultivo de cada espécie, procure plantas cultivadas em floriculturas nas mesmas condições que serão replantadas e verifique quanto ao crescimento, para colocar plantas que não cresçam muito mais que o terrário", explicou Carlos.

COMO CUIDAR:

Água
O indicado é regar suas suculentas somente quando o solo estiver completamente seco, o que costuma acontecer (nos períodos mais quentes) a cada uma semana. Porém isso pode variar dependendo do ambiente em que seu mini jardim está. A necessidade de regar pode variar com a quantidade de luz e sol que ele recebe, com a incidência de vento, e também depende do tamanho do recipiente, quanto menor mais rápido seca. Fique sempre de olho na sua planta, ela te dirá do que necessita. Mas cuidado para não regar demais, pois não possuem furos no fundo do recipiente. E lembre-se que as plantas absorvem a água pela raiz, coloque a água sempre no solo e não em cima das folhas.

Sol 
A maioria das suculentas gosta de sol, porém, se o seu mini jardim é feito em vidro, tome cuidado. O sol reflete no vidro, deixe-o tomar apenas o sol do começo da manhã, ou deixe-o em local bem iluminado com luz indireta. Já os terrários feitos em outros tipos de recipiente podem tomar sol à vontade, porém observe sempre suas plantas! O sol do fim da tarde pode ser forte demais. As suculentas, quando em contato direto com o sol tendem a se estressar e mudar de cor, muitas assumem tons de vermelho, rosa, roxo e amarelo. Se a sua suculenta tinha esses tons e está se tornando verde, não se preocupe, isso acontece porque está em um ambiente com menos incidência solar, mas não é sinal de doença.

Propagação
Quase todas suculentas se propagam através das folhas. Se alguma cair, não jogue fora! Apenas a deixe em cima do vaso e aguarde alguns dias, você verá novas raízes se formando e uma pequena plantinha vai brotar. Não enterre-a, as suas próprias raízes encontrarão o caminho para a terra.

Espero que vocês tenham gostado da ideia. Tentem fazer em casa e me contem nos comentários como foi o resultado. Boa sorte!

Resenha: A sereia

10 de agosto de 2016
"Não queria me deixar levar pela sinceridade da voz dele, pela generosidade do seu olhar que prometia que todos os cacos da minha vida seriam unidos novamente. Era difícil resistir, e acabei cedendo. Eu observava aquele garoto despretensioso, sereno, e pensava que ele não fazia ideia do quanto era extraordinário. Você me passa tanta segurança."
  • Titulo: A Sereia / The Siren
  • Autora: Kiera Cass
  • Editora: Seguinte
  • Gênero: chick-lits
  • Lançamento: 2016
Anos atrás, Kahlen foi salva de um naufrágio pela própria Água. Para pagar sua dívida, a garota se tornou uma sereia e, durante cem anos, precisa usar sua voz para atrair as pessoas para se afogarem no mar. Kahlen está decidida a cumprir sua sentença à risca, até que ela conhece Akinli. Lindo, carinhoso e gentil, o garoto é tudo o que Kahlen sempre sonhou. Apesar de não poderem conversar (pois a voz da sereia é fatal), logo surge uma conexão intensa entre os dois. É contra as regras se apaixonar por um humano, e se a Água descobrir, Kahlen será obrigada a abandonar Akinli para sempre. Mas pela primeira vez em muitos anos de obediência, ela está determinada a seguir seu coração.

"Como assim? Quem é a Água?" Calma vou explicar tudinho! Nesse livro, tudo é bem fantasioso mesmo, tem sereias, roupas maravilhosas, cabelos lindos e maravilhosos sempre. Então, mais especificamente,  a Água é a do mar, que se manifesta tendo vida própria como se fosse uma pessoa mesmo, me fez lembrar muita da Rainha das Águas Iemanjá. De tempos em tempos a Água precisa se alimentar para deixá-la mais forte, então ocasiona naufrágios onde as pessoas morrem e ela se alimenta desses seres humanos. Para isso a Água usa as sereias que fazem o trabalho do naufrágio, como a lenda mesmo diz que a voz das sereias são fatais isso acontece no livro. Ao cantarem hipnotizam as pessoas fazendo com que elas procurem pelas moças bonitas cantando de voz tão linda quanto, e acabam se “suicidando” no mar.

Em algum naufrágio quando a Água vê uma jovem bonita que ela tenha sentido afeto ela salva do acidente, a transforma em sereia e como agradecimento por ser salva a jovem tem que viver cem anos servindo a Água, causando naufrágios e vivendo para ela. A partir do momento que as jovens viram sereias elas passam a ter a voz lindamente impecável, não envelhecem, não se machucam ou passam mal, mas infelizmente podem se apaixonar e não podem conversar com ninguém além da Água e das outras sereias.

Acabado os cem anos servindo fielmente a Água elas voltam a serem humanas novamente, sendo apagado tudo de suas memórias dos anos que foram sereias. A Água é como se fosse uma mãe para as sereias que eram Kahlen, Elizabeth, Miaka e Aisling, se tornando então irmãs, filhas da Água.
O navio de Kahlen, uma jovem de 19 anos, misteriosamente, sofre um acidente em alto mar. Neste acidente, ela, os tripulantes, e toda sua família são sugados pelo oceano. Num grito de desespero, Kahlen suplica por sua vida e é ouvida. Quem responde é a Água e fará uma proposta para Kahlen, ela poupará sua vida em troca de 100 anos de servidão. Ela aceita e vira uma sereia, assim Kahlen conhece as outras meninas.

Após 80 anos de servidão, Kahlen é uma irmã exemplar, a filha preferida da Água, porém, em seu íntimo, Kahlen nunca gostou do que precisava fazer periodicamente. A Água tinha fome e para saciá-la as jovens sereias eram obrigadas a cantar com suas vozes mortais, causando outros acidentes, da mesma maneira que a família de Kahlen morreu. Era um ciclo necessário para controlar a fúria da Água, mas doloroso demais para Kahlen ver as pessoas morrem.
Não! As sereias do livro não têm caudas, nem cabelos coloridos, com exceção de uma beleza incomparável. Levam uma vida super normal, vão à escola, em festas, tudo o que uma jovem humana faria, porém faziam isso mudas, sem falar nadinha, pois podia matar quem as ouvissem. Para que ninguém desconfiasse delas sempre, tinham que ficar se mudando de cidade, ou até mesmo país, mas sempre tinha que ser uma casa longe e isolada da cidade para que ninguém ouvisse suas vozes, e teria que ser na praia, para que sempre que a Água precisasse delas, elas estariam por perto para ouvir seu chamado.

Kahlen gostava muito de ir à biblioteca para passar o tempo e foi lá onde conhece Akinli, e acaba se apaixonando por ele... Não contarei mais nada se não começo a dar spoiler. Creio que consegui me explicar direitinho sem deixar nenhuma dúvida.

Para quem nunca leu nada sobre sereias o livro é uma ótima indicação, e além de romance, da uma lição e tanta de amizade, companheirismo, e amor de todas as formas. Gosto bastante da escrita da Kiera Cass, ela escreve de uma forma que te prende e te faz sempre querer ler mais e mais. Te faz envolver com a história e se apegar aos personagens. E são livros pequenos que você praticamente lê em dois dias, no máximo, uma pena pois você fica querendo mais e sente falta pelo apego que tem com os personagens. O livro acabou de uma forma que não vejo necessidade de continuação, se acabar saindo vai ser lucro pois a Kiera é minha queridinha e leio tudo que ela escrever hahaha, sou completamente apaixonada pela série dela A seleção, outro livro que indico demais.

Me falem ai nos comentários se já leram o livro e o que acharam dele.  
"- Prometi a você que a sua voz jamais seria o fim dele, que a morte dele não viria pelas minhas mãos. Não imaginei que as coisas fossem se desenrolar desse jeito, mas a única forma de demonstrar meu amor por você é cumprir a promessa. É o que me resta." 

Listras: Um clássico chic e casual

5 de agosto de 2016
Não há dúvida: a blusa listrada é um clássico! Em preto e branco, azul, vermelha, nas mais variadas espessuras — não importa, ela é peça básica no guarda roupa casual. Usada por celebridades, estrelas de cinema e meninas modernas, amantes do street style, elas nunca saem de cena.
Quem deu popularidade a essa estampa foi a Coco Chanel, estilista que revolucionou a história do vestuário feminino <3 A Coco se inspirou nos trajes dos marinheiros e criou roupas para si mesma com esses padrões. Não deu outra, foi sucesso! Na década de 20, ela usou as listras em sua coleção náutica, que ditava casualidade, motivando as mulheres a se livrarem do corset
Além de ganharem as passarelas, as listras vem estampando as vitrines e as ruas, em looks mais sofisticados ou para o dia a dia. "Casuais ou mais elaborados, elas sempre serão uma tradução de elegância, em qualquer estação", explicou a designer de moda, Monalisa Ferreira. De acordo com ela, há diversas formas de se usar listras sem necessariamente estar no contexto navy. "Looks completos, por exemplo, os vestidos, atraem os mais antenados olhares por onde passam", afirmou. 

Na nova coleção da Loja Uh Lalah, as espessuras são as mais variadas, além de modelos de cropped, vestido, blusa de frio (também na cor azul!) e maxi cardigã, disponíveis nos tamanhos PP ao GG. Contrariando a crença popular, listras podem ser usadas para os mais variados tipos de corpo, ok?
A atriz francesa Audrey Tautou usando listras como Coco Chanel, para o filme "Coco Before Chanel", de 2009.
A designer de moda ainda deu dicas super legais de como combinar listras + listras ou com outras estampas. "Uma forma super cool é a mistura de padronagens, mas usando sempre a mesma cartela de cores, por exemplo, finas x largas, horizontal x vertical", explicou. E sobre estampas: "Já a contraposição com xadrez, liberty ou animal print é a fórmula certa para arrasar no look listrado!"

Dicas da Monalisa:
  • Listras horizontais: aumentam a silhueta 
  • Listras verticais: diminuem a silhueta
CURIOSIDADE: A camisa listrada foi adotada como uniforme dos marinheiros do norte da França. Por que? As listras facilitavam a localização dos homens do mar. Em 1858 a versão tinha 21 faixas azuis, uma para cada vitória de Napoleão Bonaparte. Legal né?

Nova Coleção Uh Lalah #gatineos

29 de julho de 2016
Finalmente está no ar a nova coleção #gatineos da Loja Uh Lalah. O site está recheado de novidades e peças maravilhosas para compor o seu look da estação mais gostosa do ano (sim, o inverno *-*). Separamos algumas peças especiais (e quentinhas) para você se inspirar! Vamos lá?             
Estampa de gatinho: a gente amaaa gatinhos, e nada mais legal do que sair por aí com um look cheio desses fofinhos não é? Olha só tem vestido, blusinha de frio e cropped de manga longa, todos estampados com os bichanos. Uma dica valiosa é variar o look: vestido + meia calça, vestido + jaquetinha jeans. Fica lindo com tudo!
Cardigan longo: os cardigans são peças coringas no dia a dia! Por serem versáteis eles se adaptam super bem a looks para o trabalho ou lazer. A nova coleção da #UhLalah tem três modelos disponíveis em cores que nunca saem de moda durante essa estação: vermelho bordô, preto e (claro) o listradinho P&B.

Podem ser usados com vestidos, saias e shorts mais curtos. Ou com saias e vestidos mais compridos e calças. Ah! Vale lembrar que o cardigan é uma peça soltinha (tipo uma capa sabe?), por isso, atualmente não se usa cinto por fora para marcar a cintura #fikadica
Stripes: gente, fala sério, como não amar estampas classy como as listras? Elas são queridinhas entre as blogueiras, famosas e já ganharam espaço no nosso coração <3 Sem falar que combinam com tudo! E na nova coleção elas prevalecem, e tem para todos os gostos.

Mas não deixem de conferir as outras peças da coleção #gatineos no site! Tem muitas surpresas lindas que não podem faltar no seu guarda-roupa. Nem vou falar nada sobre o vestido B&W maravilhoso, porque eu já sei que ele vai ser sucesso! Então corre migas <3